terça-feira, 9 de setembro de 2014

ANÁLISE DA VOZ (Lucas Lucco - Pra te fazer lembrar)



           Analisando a performance do Lucas Lucco na música (Pra te fazer lembrar), não dá pra acreditar que seja o mesmo cantor de (Mozão). Parece outra pessoa cantando, a voz tá muito melhor. Nem de longe  dá pra imaginar que seja ele cantando nas duas músicas. Sua voz está muito bem empostada. O timbre combina com seu porte físico. Não há aquele cacoete de gringo. Não há exagero do R, coisa que na música (Mozão), chega até irritar o ouvido.

           Lucas Lucco acertou na entonação vocal nesta música. Uma voz potente e bonita, mesmo que nas notas agudas ele demonstre algumas dificuldades, ainda assim, está infinitamente superior à outra canção. Com certeza, ele deveria cantar dessa forma nas outras também. Dá até gosto de ouvir. Lógico, que seu timbre vocal é muito bonito. Uma voz extremamente potente é o que se esconde dentro do corpo desse cantor.

           Não sei porque houve esse erro cometido por ele na música (Mozão), tenho certeza que se ele a gravasse novamente com essa mesma voz de (Pra te fazer lembrar),  teríamos muito mais prazer em ouvi-la mais uma vez. Nesta música, Lucas Lucco mostra todo seu potencial vocal. Sem som tem personalidade, tem beleza, tem emoção e volume.

           Não há exageros de soprosidade nem nasalidade. É um som limpo e brilhante, nada parecido com aquele som sem vida, até sua afinação está muito melhor nesta música, onde Lucas Lucco mostra seu verdadeiro timbre vocal. Uma voz maravilhosa, forte, segura e afinada. Talvez, a tonalidade desta música tenha  lhe proporcionado uma melhor performance. Mas, fica a dica!

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Rafael, é muito difícil se classificar o naipe vocal de alguém, só ouvindo sua voz. Na realidade, ninguém classifica a voz de outra pessoa só pelo ouvido. Aliás, quem classifica a voz é o próprio corpo: é o processo de desenvolvimento do corpo que classificará o registro vocal do mesmo. Mas, pela extensão e cor do timbre, ele parece ser barítono, e também há a possibilidade da técnica lhe dá extensão de tenor, isso pode acontecer.

      Excluir
    2. Rafael, é muito difícil se classificar o naipe vocal de alguém, só ouvindo sua voz. Na realidade, ninguém classifica a voz de outra pessoa só pelo ouvido. Aliás, quem classifica a voz é o próprio corpo: é o processo de desenvolvimento do corpo que classificará o registro vocal do mesmo. Mas, pela extensão e cor do timbre, ele parece ser barítono, e também há a possibilidade da técnica lhe dá extensão de tenor, isso pode acontecer.

      Excluir
  2. Eu n sei a minha clasificacao vocal eu alcanso no greve f#2 e no agudo confortável eu chego C4
    Mas quando epuciono mas eu consigo chegar em D4 ou D#4
    Alguém me ajuda pfv

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, pela sua descrição de sua voz, parece que seu registro é de baixo, pois o MI4 é uma nota extremamente difícil para um baixo produzir, e faz parte da extensão aguda desse registro grave. Mas, se você abrir mais sua boca, principalmente nas notas agudas, conseguirá ir até o FA4, e se aumentar a quantidade de vibração do seu som no osso do peito, alcançará o SOL4, e com o diagrama funcionando perfeitamente, sua extensão vocal chegará ao LA4. Procure gargalhar para sentir o movimento involuntário do diagrama com os dedos pressionados bem abaixo do externo, o osso. bem do meio das costelas, acima da boca do estômago.

      Excluir
    2. uma pergunta eu sou tenor o meu vai ao A6 ou A#6 e posso ir ate C4 e D4

      Excluir
  3. Oi Yamê, eu sou menino, pra começar hahaha e bom, eu tenho muitas dúvidas sobre em que oitava eu tô cantando, minha professora de canto e meio mundo dizem que eu canto na oitava do C3 (ou dó chave, dó médio) e outras pessoas dizem que eu canto uma oitava abaixo, aí fica difícil determinar se eu sou tenor ou baixo, minha extensão vocal (voz de peito) tem exatas duas oitavas, de G2 até G4 (ou G1 até G3) e meus graves são leves, mas são executados com facilidade, diferente dos agudos, pq eu meio que tenho "medo" de ficar gritando...
    Bom, sobre a minha voz, não sei muito bem o que dizer, mas eu tenho 15 anos, então não é uma voz completamente madura, e eu começo a me esforçar pra alcançar os agudos quando chego em E4 (ou E3, quando tô bem aquecido, aí eu chego até B4 ou B3) e me esforço pra alcançar os graves quando chego em A2 (ou A1, quando bem aquecido, chego até E2 ou E1) espero que tenha dado pra entender, por favor me ajuda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rachel! Segundo sua descrição, é provável que realmente seu nipe vocal seja de baixo ou de barítono. No entanto, a sua facilidade para produzir notas graves é sua maior capacidade e deve ser explorada por você, principalmente para produzir notas agudas, pois quanto mais grave você conseguir produzir, mais agudo você ganhará, e tente produzir o agudo na mesma região de ressonância que o grave, no externo, osso do meio do peito, pois quanto mais sua voz vibrar nessa região mais agudo você produzirá. Abraços

      Excluir
  4. Brigado, Yamê, me ajudou muito 💖

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto

Nasci em Parintins no Amazonas. Vivi no meio da mata onde enfrentei todos os perigos que pessoas  da cidade nem imaginam que existe. Aprendi tarrafiar. Pescar piranha preta e vermelha. Vi meu cachorro ser despedaçado em três pedaços por um tamanduá bandeira de três metros de altura. Cacei veado vermelho e roxo. Tirei jacaré açú da malhadeira. Arranquei tatu do buraco. Arranquei mandioca grande da terra sem quebrar. Cacei cutia. Paca. Comi macaco prego. Onça. Quati. Porco espinho. Fiquei encurralada por um bando de queixada. Comi papagaio em tempo de fome. Peguei juruti na arapuca feita de pau. Tomei água de cipó d'água. Apanhei com pedaço de lenha do fogão de barro. Roubei ovo de inambú açú. Peguei mauari na malhadeira de mica. Mergulhão. Garça branca e morena. Andei sobre o matupá. Vi anhingal andar no rio. Fugi de caba tatu. Levei ferrada de caba de igreja. Fui mordida por piranha vermelha que levou um pedaço do meu dedo. Consegui fugir e me tornar uma das melhores professoras de canto do país. E outras coisas que só caboclo sabe...

Follow by Email