quarta-feira, 20 de agosto de 2014

ANÁLISE DA VOZ (ROBERTO CARLOS & SEU JORGE - AMIGA DA MINHA MULHER)



         Nessa música, uma coisa fica muito clara; a experiência sempre é melhor que o talento, o talento não é nada sem técnica. Neste caso, dá pra vê isso de forma bem nítida. Seu Jorge sem dúvida é uma das vozes mais bonitas e potentes do Brasil, no entanto, dá perceber que quando ele inicia a música, utilizando sua região grave, a beleza de sua voz é grandiosa, mas quando ele vai para a região aguda, sua voz fica completamente anasalada e perde bastante volume, isso evidentemente não retira a beleza de seu som, mas encurta sua extensão vocal, que pelo que seu timbre vocal mostra, é enorme, só que pouco utilizada por ele.

         A voz do Seu jorge na região grave, tem uma coloração azul-escuro-brilhante, se essa característica fosse levada para a região aguda, sua beleza vocal  seria divina. Geralmente isso acontece devido a falta de conhecimento do corpo. Quando empostamos o som de forma correta, o agudo ganha volume, brilho e um aveludado magnifico. Evidentemente, problemas como desvio de septo nasal e adenoide causam muita nasalidade vocal, o que também limita a extensão da voz, mas há como retirarmos toda a nasalidade excessiva da voz, isso é uma trabalho delicado mas estremante satisfatório.

          Já o Roberto Carlos, apesar de não ter uma extensão tão significativa de voz, possui muito conhecimento de toda a sua tessitura vocal, o que lhe permite cometer poucos erros quando se trata de empostação. Ele não faz nada além do que pode. Não exagera nem tenta sair de seu conforto vocal. Isso lhe permite uma melhor performance no quesito qualidade sonora, do que a que o Seu Jorge demonstra. Em nenhum momento estou falando que a voz do Roberto Carlos é mais bonita que a do Seu Jorge, mas sim, que a empostação e entonação da voz dele nesta música, é melhor.

          Claro, que tudo tem solução, tanto a nasalidade da voz, quanto a falta de extensão e beleza. O corpo humano é o melhor instrumento musical já criado, possuí também, a capacidade infinita de produzir uma variedade enorme de tipos sonoros,  nuances vocais e dinâmicas que vão além da imaginação de um cantor, evidentemente isso só pode ser experimento, quando se tem total domínio do corpo, que é adquirido através de uma técnica perfeita, no caso, duas, a Técnica Alexander e o Bel'Canto.

3 comentários:

  1. Respostas
    1. A correção do septo nasal melhora a capacidade e facilidade da respiração, mas o vicio de empostação no seio nasal permanece, pois além de fisiológico é também sensorial, e precisa ser tratado com a mudança da empostação vocal para outras regiões de ressonância que não os selos nasais.

      Excluir
  2. O vício de anasalar a voz permanece mesmo depois da correção, pois a pessoa não tem outro registro sensorial de empostação a não ser o seio nasal.

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto

Nasci em Parintins no Amazonas. Vivi no meio da mata onde enfrentei todos os perigos que pessoas  da cidade nem imaginam que existe. Aprendi tarrafiar. Pescar piranha preta e vermelha. Vi meu cachorro ser despedaçado em três pedaços por um tamanduá bandeira de três metros de altura. Cacei veado vermelho e roxo. Tirei jacaré açú da malhadeira. Arranquei tatu do buraco. Arranquei mandioca grande da terra sem quebrar. Cacei cutia. Paca. Comi macaco prego. Onça. Quati. Porco espinho. Fiquei encurralada por um bando de queixada. Comi papagaio em tempo de fome. Peguei juruti na arapuca feita de pau. Tomei água de cipó d'água. Apanhei com pedaço de lenha do fogão de barro. Roubei ovo de inambú açú. Peguei mauari na malhadeira de mica. Mergulhão. Garça branca e morena. Andei sobre o matupá. Vi anhingal andar no rio. Fugi de caba tatu. Levei ferrada de caba de igreja. Fui mordida por piranha vermelha que levou um pedaço do meu dedo. Consegui fugir e me tornar uma das melhores professoras de canto do país. E outras coisas que só caboclo sabe...

Follow by Email