segunda-feira, 12 de maio de 2014

FIL FERRER "STAND BY ME".

Sabe uma coisa que muito agrada uma professora chata e exigente como eu, é quando um aluno nos surpreende com um resultado como este. Depois de muito tempo de trabalho árduo, delicado, minucioso, e quem é meu aluno sabe o quão perfeccionista eu sou com relação à voz, tenho um imenso prazer de apresentar um dos meus melhores alunos de canto, Fil Ferrer, que teve toda paciência e perseverança comigo, quando muitas vezes irritava-me durante as aulas, mas, sempre vi no Fil Ferrer, uma das vozes mais bonitas, potentes e extramente extensa. Sua extensão vocal e de colocar inveja em qualquer anjo que vá disputar com ele o posto de vocalista, seu timbre é inigualável, e sua musicalidade e talento são imensuráveis. Como aluno, é simplesmente irrepreensível, assíduo, muito aplicado, e hoje cole todos os benefícios que a Técnica Alexander e o Bel'Canto se propõem para com um corpo em treinamento para funcionar como instrumento musical. Ainda está muito longe de chegar aos limites de seu corpo e voz, acredito que nem mesmo eu, consiga imaginar até onde, Fil Ferrer irá chegar. E isso, depende unicamente dele mesmo. Aposto em sua carreira e no seu potencial vocal. Agora, com certeza as próximas músicas irão surpreender muito mais a todos nós. Parabéns Fil Ferrer! Com carinho e admiração de sua professora Yamê Aram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto

Nasci em Parintins no Amazonas. Vivi no meio da mata onde enfrentei todos os perigos que pessoas  da cidade nem imaginam que existe. Aprendi tarrafiar. Pescar piranha preta e vermelha. Vi meu cachorro ser despedaçado em três pedaços por um tamanduá bandeira de três metros de altura. Cacei veado vermelho e roxo. Tirei jacaré açú da malhadeira. Arranquei tatu do buraco. Arranquei mandioca grande da terra sem quebrar. Cacei cutia. Paca. Comi macaco prego. Onça. Quati. Porco espinho. Fiquei encurralada por um bando de queixada. Comi papagaio em tempo de fome. Peguei juruti na arapuca feita de pau. Tomei água de cipó d'água. Apanhei com pedaço de lenha do fogão de barro. Roubei ovo de inambú açú. Peguei mauari na malhadeira de mica. Mergulhão. Garça branca e morena. Andei sobre o matupá. Vi anhingal andar no rio. Fugi de caba tatu. Levei ferrada de caba de igreja. Fui mordida por piranha vermelha que levou um pedaço do meu dedo. Consegui fugir e me tornar uma das melhores professoras de canto do país. E outras coisas que só caboclo sabe...

Follow by Email