terça-feira, 10 de julho de 2012

O REGISTRO MÉDIO AGUDO


Estilos como samba, pagode, bossa nova, música gospel, black music, sertanejo, balada e outros…utilizam o registro médio agudo, que nada mais é, do que sua voz falada. No registro médio agudo, a voz cantada é extensão da voz falada, por isso, ela tem que parecer com a voz falada. O cantor que canta esses estilos, tem que cantar como ele fala. A base de início do trabalho nesse registro é a voz falada, e partir dela chegaremos á voz cantada. Quando a voz cantada não parece com a voz falada no registro médio agudo, a empostação do cantor está totalmente errada. A empostação é qual região de ressonância o cantor usará para amplificar o som para o ouvinte. O ideal para o cantor conseguir peceber se a sua empostação está errada, é verificar se sua voz cantada parece com sua voz falada, caso ele estaja usando o registro médio agudo. Para corrigir o erro de mepostação, o cantor deve falar o texto da música e tentar cantar com o mesmo som falado, observando sempre, se o som cantado parece com o som falado. Procure falar o texto da música escolhida, até você chegar com o som falado na tonalidade da música, onde deve tentar manter esse som falado na melodia da música escolhida. Tente não mascará essa sensação. Todos os erros e dificulades da voz cantada no registro médio agudo, estão relacionados ao erro de empostação. Pois, pensamos que a voz cantada é diferente da voz falada, mas, não no registro médio agudo. Cante como você fala! Boa Sorte! Clic+ Os Melhores Links da Internet para Você

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto

Nasci em Parintins no Amazonas. Vivi no meio da mata onde enfrentei todos os perigos que pessoas  da cidade nem imaginam que existe. Aprendi tarrafiar. Pescar piranha preta e vermelha. Vi meu cachorro ser despedaçado em três pedaços por um tamanduá bandeira de três metros de altura. Cacei veado vermelho e roxo. Tirei jacaré açú da malhadeira. Arranquei tatu do buraco. Arranquei mandioca grande da terra sem quebrar. Cacei cutia. Paca. Comi macaco prego. Onça. Quati. Porco espinho. Fiquei encurralada por um bando de queixada. Comi papagaio em tempo de fome. Peguei juruti na arapuca feita de pau. Tomei água de cipó d'água. Apanhei com pedaço de lenha do fogão de barro. Roubei ovo de inambú açú. Peguei mauari na malhadeira de mica. Mergulhão. Garça branca e morena. Andei sobre o matupá. Vi anhingal andar no rio. Fugi de caba tatu. Levei ferrada de caba de igreja. Fui mordida por piranha vermelha que levou um pedaço do meu dedo. Consegui fugir e me tornar uma das melhores professoras de canto do país. E outras coisas que só caboclo sabe...

Follow by Email