sexta-feira, 29 de junho de 2012

O NARIZ

OS SEIOS NASAIS Para que você possa entender, trata-se do nariz, que como qualquer outra região do corpo, tem seu conjunto de músculos que desempenham um papel importante na respiração. No entanto, para o cantor, o uso desses músculos dificulta a inspiração. Quando inspiramos, principalmente para a produção da voz cantada, temos tendência a contrair os músculos do nariz, essa sensação de que estamos inspirando muito ar, é totalmente falsa. Na realidade estamos contraindo essa musculatura, e dificultando a entrada do ar, essa sensação nos dá a ideia que estamos respirando certo, mas, é o maior erro que um cantor comete no canto. Procure expirar contraindo o diafragma, murchando a barriga na região do estômago, e inspire dilatando o diafragma, expandindo a barriga, ou ficando barrigudo, também na região do estômago, mantendo o nariz completamente relaxado. Treinar essa sensação deitado no chão é mais fácil de perceber e desenvolver essa respiração. Na frente do espelho, tente observar os músculos do nariz contraindo-se, e tente expirar e inspirar, exatamente nessa ordem, seu mover nenhum músculos do nariz, geralmente quando expiramos e inspiramos utilizando o diafragma, e não contraímos os músculos do nariz, sentimos o ar ser direcionado para a região da testa, dando ao cantor uma sensação de frescor dentro do nariz, isso indica que a respiração está correta.

2 comentários:

  1. Yamê, bom dia!

    Cheguei no seu blog através de pesquisas após ver a oferta da escola no Peixe Urbano.

    Gostei muito do conteúdo, estou iniciando agora e com certeza tudo que li aqui foi de grande importância!

    Não pare de postar!

    Um abração!

    Luana (luanacberti@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, querida! Fico muito feliz que tenha gostado dos post, realmente estou tentando deixá-los os simples possível para que todos possam compreender o conteúdo. Pode deixar que não deixarei de postar. Irei lhe adcionar no hotmail.
    Beijos

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto

Nasci em Parintins no Amazonas. Vivi no meio da mata onde enfrentei todos os perigos que pessoas  da cidade nem imaginam que existe. Aprendi tarrafiar. Pescar piranha preta e vermelha. Vi meu cachorro ser despedaçado em três pedaços por um tamanduá bandeira de três metros de altura. Cacei veado vermelho e roxo. Tirei jacaré açú da malhadeira. Arranquei tatu do buraco. Arranquei mandioca grande da terra sem quebrar. Cacei cutia. Paca. Comi macaco prego. Onça. Quati. Porco espinho. Fiquei encurralada por um bando de queixada. Comi papagaio em tempo de fome. Peguei juruti na arapuca feita de pau. Tomei água de cipó d'água. Apanhei com pedaço de lenha do fogão de barro. Roubei ovo de inambú açú. Peguei mauari na malhadeira de mica. Mergulhão. Garça branca e morena. Andei sobre o matupá. Vi anhingal andar no rio. Fugi de caba tatu. Levei ferrada de caba de igreja. Fui mordida por piranha vermelha que levou um pedaço do meu dedo. Consegui fugir e me tornar uma das melhores professoras de canto do país. E outras coisas que só caboclo sabe...

Follow by Email